O que é isto?

Quer saber quando este blog é actualizado?

merda no sapato: Fevereiro 2006

terça-feira, fevereiro 21, 2006

Mistérios da vida


Nessa constante estranheza que é a vida, uma das coisas que desde cedo mais me intrigou foi a "vache qui rie" É daqueles mistérios que estão para além da nossa capacidade de compreensão. Faz-me lembrar um pouco a Mona Lisa, sabem, mas aí consigo, talvez, imaginar o motivo daquele perpétuo sorriso, devia ser praticamente impossível, olharmos para o Da Vinci com aquelas boinas e não nos escangalhar-mos a rir. Agora a vache qui rie? A vache qui rie... porque se ri ela? Que motivos tem ela para se rir? Ela é uma vaca, por amor de Deus... que piada tem isso? Ainda por cima sendo ameaçada por doenças como a BSE, como é possível lhe sobrar algum sentido de humor... digam-me! Digam-me que eu não percebo... isso faz tanto sentido como um esquimó construir um iglo no Sahara. Para além disso, não me tentem enganar... por amor de Deus, as vacas nem se quer se riem!!

Agora se fosse um ouriço cacheiro...

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Portugal seria um país tão mais bonito...


sem orelhas...



sem bocas...



sem narizes...



sem o josé cid...


Aih que saudades da Rua sésamo!

terça-feira, fevereiro 14, 2006

Numa altura como esta

Numa altura em que os cartoons dinamarqueses representando Maomé andam na boca e nos turbantes de todo o mundo, numa altura em que Fátima Felgueiras fora visitar a sua congénere em Fátima, agradecendo o agradecimento que na verdade não é bem um agradecimento, mas sim uma visita espontânea à cidade santa. Numa altura em que, dizia, Felgueiras fora a Fátima, a cidade, a política e a santa respectivamente, afirmando, acompanhada pelos vereadores da câmara do seu partido, que o evento nada mais era do que uma ocasional peregrinação sem qualquer propósito político.

Nesta altura
numa altura como esta
doem-me os dentes,
e não gosto nada disso.

sábado, fevereiro 11, 2006

De maneiras que...

Já não escrevo para aqui há algum tempo de maneira que decidi passar por cá só para escrever: "isto"!